16.7.09

Show me the cameras

No concurso "Balls of Steel", transmitido na SIC Radical com o curioso nome de "Homens Temporariamente Sós", que ganha ainda mais sentido se tivermos em conta que no dito participam também mulheres, os concorrentes são desafiados a sair à rua e criarem situações reveladoras de alguma coragem ou ousadia. No único episódio que vi destacou-se uma jovem concorrente que decidiu sentar-se a uma mesa de um bar, meter conversa com um homem, convidá-lo a juntar-se a ela e, ao fim de meia dúzia de frases trocadas, convidá-lo a acompanhá-la a uma festa. Perante a resposta afirmativa a rapariga pede apenas um minuto para ir à casa de banho antes de sairem. Neste momento, ao levantar-se, finge uma deficiência nas pernas que a coloca muito próxima do Ministry of Silly Walks dos Monty Python. Aqui reside a natureza da prova: saber se o homem age como um cavalheiro e aceita na mesma sair com a rapariga ou aproveita a ausência dela na casa de banho para se pôr na alheta. É uma situação complicada para o homem e de certa forma lança a dúvida sobre o concurso: afinal quem está na posição de revelar coragem é a "vítima" e não tanto a concorrente. Perguntam-me o que faria se fosse comigo e a resposta não podia ser mais simples. Eu nunca estaria colocado perante uma situação daquele género. Até porque se alguma mulher metesse conversa comigo num bar, dissesse que achava-me giro e convidasse a sair com ela eu perguntaria imediatamente se era para os apanhados.

2 comentários:

raquel disse...

LOL

Samuel Filipe disse...

E depois não era para os apanhados, ela achava piada à tua resposta e quem sabe o que poderia acontecer. É esta a conclusão, não é?