30.11.11

No amor, assim como no futebol, não é preciso ser especialista para ser comentador

É senso comum que mais do que rigor na elaboração dos sistemas técnico-tácticos é sobretudo necessária habilidade na transição defesa-ataque. Porque isto há jogos em que já se sabe: quem não marca, sofre.

1 comentário:

Tulipa disse...

Não podia deixar de comentar que está muito bem visto.