28.9.12

Eu digo-vos qual é o problema com o "50 Shades Of Grey"

É que agora aquilo vai virar moda e depois um gajo para ser bué indie tem de dizer "atenção que muito antes do livro já eu tinha essas taras". E fica um silêncio à volta.

26.9.12

25.9.12

Nos telemóveis como no amor

Existem os que são de confiança, com uma bateria que dura uma semana, praticamente indestrutíveis e com um desempenho à prova de avarias. Mas depois chegaram os "inteligentes". Que bloqueiam com frequência, revelam problemas de compatibilidade e em que a bateria dura um dia. Mas dão um estilo do caraças.

19.9.12

No engate como no futebol devia existir conferência de imprensa

Qual Toni no Irão muitos não iriam conter os berros enquanto explicavam de forma detalhada os acontecimentos e perguntavam "e a culpa é minha, caralho, é minha?". Muito provavelmente apontariam o dedo aos que se riem da situação perguntando-lhes a idade e mandando-os ir dormir. Sem necessidade de tradutor.

17.9.12

Costa

O gps entrou na rotunda do Marquês e a voz disse "o que é esta merda"?

10.9.12

Em escuta ali ao lado

Em verdade vos digo, este blogue podia muito bem funcionar nos próximos tempos apenas com aquela música em repeat. E vocês desse lado a baterem o pezinho.

7.9.12

3 pontos



No desporto-rei, entenda-se o amor, não o futebol, muitas vezes o que começa como uma temporada de receios e incertezas transforma-se numa época de sucessos, com triunfos a repetirem-se e estrelas a brilhar no relvado. O problema é que existe sempre um prazo de validade que surge com as propostas de ordenados sedutores e ligas mais estimulantes. No dia em que existe o reencontro com a "casa mãe" são poucos os que são dignos dos aplausos da multidão. A maioria acaba remetida para assobios e gritos de "traidores". Não raras vezes, nas conversas entre os sócios, lamenta-se a escolha do jogador: "aqui ainda tinha tanto para ganhar".

6.9.12

O Ronaldo está triste

Se eu soubesse que ia encontrar outra vez o Nuno Luz num estágio da selecção também não ficava contente.

4.9.12

Em escuta ali ao lado

And your friends don’t understand that the world could end / and it would feel no worse than this / Every thought of the look in her eye / like a cold California sky / And no matter what you pray / It’s never gonna take the pain away / And even if she’d stay you know it’s wrong / And no matter what you pray / it’s never gonna take the pain away / Cuz even if she’d stay, you know she’s gone

Os garotos em escuta ali ao lado, além de terem criado um dos mais geniais nomes para uma banda desta década, acham que sabem muito sobre o amor. Porque, é o que dizem por aí, a adolescência é o tempo para sofrer todas as desilusões e frustações. Como se esta merda não fosse como um daqueles filmes de acção em que se nota logo no primeiro que vem aí sequela. Seja porque afinal há um irmão gémeo, mais malvado que o outro, seja porque na cena final, onde o mundo pensa estar a salvo, afinal a mão do vilão ainda mexe. E, já se sabe, na parte 2 a destruição é ainda maior. Não raras vezes saímos da sala a lamentar termos investido o nosso tempo naquilo. Afinal a história era apenas uma repetição da parte 1, com ligeiras mudanças no guião.

3.9.12

Aviso

Ando a mexer no design disto, como já devem ter reparado, e parece importante referir que a última vez que o fiz acabei a ter de criar uma página nova.